Seguidores

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Páscoa: Quarta-feira, o dia da traição



Quarta-feira da Semana Santa, o dia da traição.

Aproximando-se a Páscoa, Judas procurou alguns líderes e fez a seguinte pergunta: “Quanto vocês me pagam para eu entregar Jesus?” E lhe pagaram trinta moedas de prata. A partir daí, passou a buscar a melhor oportunidade. Na sexta-feira, antes do amanhecer, ela se apresentou. Naquela madrugada, saudando seu Mestre com a “paz” e com um beijo, Judas entregou seu amigo. Às três horas da tarde daquele dia, Jesus estava morto.

Judas traiu seu querido amigo: fraqueza, desilusão, desencanto, ganância, covardia,...?

Neste dia lembramos as traições que acontecem ao longo da vida. Lembramos as promessas e palavras de bem e paz que se mostraram falsas e cruéis. Lembramos beijos e gestos de carinho que iludiram, machucaram e magoaram mais do que a verdade poderia machucar. Esposas, maridos, pais e filhos, amigos traídos e entregues à dor.

Na família, nos relacionamentos, no trabalho, na igreja, nos esportes, na política, na vida: a traição é o sentimento mais duro, mais difícil, mais doloroso que alguém pode passar, ainda mais quando feita por uma pessoa íntima e querida. Mas, a pior de todas é a traição que cometemos contra nós mesmos ao vender nossa consciência em troca de seja lá o que for.

Nesta semana humildemente refletimos e cobrimos de cinzas nossas cabeças: diante de nós está a morte ou o poder da ressurreição e de uma nova vida. Fomos Traídos? Porém, honestamente, sabemos que também já traímos – e de diversas formas! O que fazer?

Devemos buscar dentro de nós palavras escondidas como honra, caráter, fidelidade, amor. Buscar acima de tudo fé e coragem para perdoar, para pedir perdão, para se perdoar e prosseguir no caminho antes que laços de angústia e morte se fechem em nosso pescoço. Judas se deixou levar por algum motivo, depois pela vergonha e pela culpa: quando se enforcou ele já estava morto.

Mas a Páscoa não é nem a celebração da traição nem da morte: é a afirmação de que uma nova oportunidade, uma nova vida e um recomeço são possíveis! A madrugada da vergonha e da traição se transformou na madrugada da glória e da ressurreição. Levante sua face diante de Deus e prossiga em sua jornada. A vida vence a morte!

Nenhum comentário:

Postar um comentário